Nesta segunda fase do Lisbon Green Valley são lançados 50 novos apartamentos T1 a T3 e 15 townhouses na tipologia T4, e que correspondem «ao terceiro modelo habitacional que surge no Belas Clube de Campo», comentou o arquiteto responsável, Eduardo Capinha Lopes.

Confirmando a sua aposta contínua o André Jordan Group na sustentabilidade e no desenvolvimento tecnológico, o Belas Clube de Campo continua a inovar nesta nova fase, apresentando ao mercado soluções inovadoras na vanguarda das boas práticas ambientais, certificados pelo sistema LiderA com classificação A+. Tanto que os novos edifícios são os primeiros a receberem o selo AQUA+, validado pela ADENE e que constitui um novo índice de desempenho hídrico, distinguindo a sua eficiente gestão das águas.

Considerando que «a sustentabilidade é obrigatória», o CEO do André Jordan Group, Gilberto Jordan lembrou que «esta é uma aposta antiga e continuada do nosso grupo, desde sempre alinhada com a nossa visão de longo prazo». E, acompanhando aquelas que são as últimas tendências neste campo, «a nova oferta do Lisbon Green Valley vem dar resposta a uma crescente procura por projetos inovadores. São produtos de grande qualidade arquitetónica e construção sustentável, com um enquadramento e localização únicos».

A cargo da Casais, as obras já estão a decorrer, prevendo-se que as primeiras unidades estejam prontas em junho de 2021. No caso dos apartamentos, serão construídos três novos edifícios de quatro pisos, localizados na zona mais alta do empreendimento.

A comercialização destas 65 casas também já arrancou, sendo que quem quiser viver nestas casas terá de desembolsar pelo menos 420.000 euros, com os quais poderá adquirir um apartamento T1 com uma área útil de 89 m². No caso das novas moradias em banda, a gama de preços arranca nos 1.150.000 euros, podendo subir até aos 1.350.000 para as casas inseridas nos lotes das extremidades que, como tal, contarão com mais espaços exteriores, incluindo piscina.

Atendendo à a anterior fase de vendas, em que todos os apartamentos estavam vendidos seis meses antes da sua conclusão, restando apenas três towhouses disponíveis para venda entre as que ficarão concluídas em 2020; a expetativa é que também esta seja mais um sucesso de vendas, confessou Bruno Martins, diretor comercial do Belas Clube de Campo.

Os novos projetos inserem-se no plano de desenvolvimento do Lisbon Green Valley que prevê, numa primeira fase, a construção de 366 unidades entre townhouses, apartamentos e lotes para construção de moradias unifamiliares

Consulte o artigo completo aqui.