premiosandre-jordan

O Prémio André Jordan está de volta em 2020, e as candidaturas para o mais prestigiado prémio nacional na área da investigação para a economia do imobiliário já estão a decorrer.

De periodicidade bienal, o Prémio André Jordan é uma iniciativa bienal levada a cabo pela Confidencial Imobiliário. Lançado há dez anos, visa promover a investigação sobre economia de imobiliário, contribuindo para a disseminação desse conhecimento pelos profissionais do mercado.

Em 2020, podem concorrer ao Prémio André Jordan trabalhos de investigação académica realizados no âmbito de Mestrado ou Doutoramento concluídos nos anos de 2018 e 2019, e que tratem de temas com uma efetiva relevância para o mercado. As candidaturas já estão a decorrer e encerram a 31 de março.

As categorias a concurso são os Doutoramentos e Artigos Científicos – cujo vencedor recebe um prémio pecuniário de 7.500 € –  e as Dissertações de Mestrado, cujo vencedor recebe um prémio pecuniário de 1.000 €. Um dos mais relevantes contributos do Prémio é o facto de em cada edição produzir uma publicação com versões síntese dos trabalhos premiados, a qual é distribuída gratuitamente pelos operadores do mercado, levando dessa forma o conhecimento a esses agentes, promovendo a interligação entre a ciência e a atividade económica.

Presidido pelo professor catedrático e prestigiado economista Augusto Mateus, o júri do Premio é também constituído por Gilberto Jordan (Gestor); José da Silva Costa (Prof. Catedrático FEP-UP); José Crespo de Carvalho (Prof. Catedrático Nova SBE); Francisco Rocha Antunes (RICS – Royal Institution of Chartered Survey) e Eduardo Abreu (ULI – Urban Land Institute).

«O Prémio André Jordan tem tido um efeito mobilizador junto do meio académico, batendo na Edição de 2018 um recorde de 43 candidaturas. Entre os estudos admitidos a concurso constam 15 Teses de Doutoramento e outros 15 Artigos Científicos, um volume que sinaliza a crescente motivação da comunidade de investigadores para partilhar o seu conhecimento com o mercado, fazendo-o através do Prémio», explica Ricardo Guimarães, Diretor da Confidencial Imobiliário.

Consulte o artigo completo aqui.