Dois anos antes de ser obrigatório por lei, o Belas Clube de Campo dá a conhecer as novas townhouses com a certificação nzeb (Nearly Zero Energy Building), ou seja, edifícios com necessidades quase nulas de energia. Estes novos edifícios que existem no Lisbon Green Valley e destacam-se por estarem entre as primeiras edificações em Portugal a obter esta marca, seguindo a nova regra europeia, que irá entrar em vigor apenas em 2021.

Na semana passada, as townhouses foram distinguidas pelos Prémios SIL do Imobiliário 2019, na categoria da Construção Sustentável e Eficiência Energética. Segundo o comunicado divulgado pelo Belas Clube de Campo, estes novos edifícios têm uma eficiência energética 90 % superior, quando comparados com o edifício de referência, através de uma substancial redução dos consumos energéticos, e oferecendo, através de energias renováveis, a maioria das suas necessidades em termos energéticos.

São vários os parâmetros que colocam estas novas townhouses na vanguarda da eficiência energética. A título de exemplo, estes edifícios apresentados pelo Belas Clube de Campo apresentam necessidades de energia útil para aquecimento inferiores a 30 kWh/m2, ao passo que o valor de referência para edifícios classificados como nzeb é de 49,1 kWh/m2. Por outro lado, estes imóveis garantem que 85 % das suas necessidades energéticas são provenientes de energias renováveis, valor que é bastante superior aos 50 % que a legislação determina para edifícios nzeb.

Para esta diferença contribuem várias das soluções adoptadas em termos de isolamento térmico e também de caixilharias para janelas e/ou portas. Por exemplo, as soluções utilizadas permitem um coeficiente de transmissão térmica de apenas 0,4 (W/m2ºC), sendo que é permitido um valor quatro vezes superior.

Destaque, igualmente, para inclusão de sistemas de carregamento para carros eléctricos, e um depósito para armazenamento de águas pluviais de 5 mil litros.

A obrigatoriedade de edifícios nzeb é apenas para 2021 para o sector privado e resulta da transposição da Directiva Europeia para o Desempenho Energético dos Edifícios (EPBD). Mas o André Jordan Group, promotor do empreendimento, quis antecipar-se. Desse modo, tem vindo a trabalhar de modo a estar na vanguarda, e a ser pioneiro, em matéria de desempenho energético, com vista a chegar ao balanço (quase) zero em termos energéticos nos novos edifícios.

“No Belas Clube de Campo, temos vindo a desenvolver todas as condições para cumprir o nzeb. Desenhamos e construímos edifícios incorporando as tecnologias e ferramentas adequadas, o que resulta em casas que podem ser próximas de autónomas na energia que precisam para desempenhar todas as funções. Podemos, por isso, afirmar que antecipamos o cumprimento da Directiva Europeia sobre o Desempenho Energético. Tudo é pensado ao detalhe, em particular na eficiência energética ou na redução do impacto ambiental, contribuindo para um futuro melhor, com poupanças significativas”, afirma Gilberto Jordan, CEO do André Jordan Group.

Consulte o artigo completo aqui.