O evento que, à semelhança das três últimas edições, contou com o alto patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, tem como principal objetivo aproximar golfistas nacionais e internacionais, e contribuir para a divulgação de Portugal e da modalidade, enquanto promove a angariação de fundos para uma instituição de solidariedade social. Este ano a entidade beneficiária foi a CERCITOP, uma organização da região de Sintra que presta cuidados e apoio a pessoas com dependência ou incapacidade.

Marcelo Rebelo de Sousa, que este ano não teve possibilidade de estar fisicamente presente no torneio, reforçou o seu apoio à iniciativa através de uma mensagem vídeo, projetada durante a cerimónia de entrega de prémios, em que destaca o seu caráter solidário. “A filosofia da Taça Presidente é simples: reunir jogadores portugueses e estrangeiros, de várias nacionalidades, unidos pelo golfe e a favor de uma instituição social, este ano a CERCITOP”, explicou o Presidente da República, ao mesmo tempo que reconheceu o trabalho da instituição e a importância do contributo dos participantes no torneio.

Neste contexto, o Presidente da República destacou ainda o papel de André Jordan enquanto figura marcante da vida nacional: “Marcante no mundo empresarial. Marcante em termos de capacidade de fazer amigos nos mais variados setores da nossa comunidade. Marcante no seu rejuvenescimento constante. Marcante na capacidade de ver a médio, a longo prazo, o que é tão raro em muitos domínios da nossa vivência coletiva”, sublinhou.

Da parte do Presidente, ficou ainda a promessa de marcar presença na edição 2020 da Taça Presidente da República e a intenção de visitar a CERCITOP, numa demonstração de solidariedade para com o contributo dado à instituição pela “terceira edição, no atual mandato presidencial, do troféu patrocinado por André Jordan”, rematou.

Nesta edição, a Taça Presidente da República voltou a reunir personalidades de diferentes áreas, que a convite do André Jordan Group disputaram esta Taça, numa confraternização que promoveu o destino de Portugal como um todo. “Ao longo de quase 50 anos em Portugal temos realizado uma enorme quantidade de eventos em várias áreas do desporto, cultura, política de turismo e da economia. Posso afirmar, com sinceridade, que a Taça Presidente da República é não só o que mais vezes se realizou, como o que mais satisfação e alegria me tem dado. Juntar amigos portugueses e estrangeiros e contar com a simpatia e amizade de diversos Presidentes da República é o segredo do sucesso deste evento único que alia ainda uma vertente solidária”, refere André Jordan.

Destaque ainda para a participação de Nuno Rebelo de Sousa, filho do Presidente da República, e atual presidente da Federação das Câmaras Portuguesas no Brasil, que regressou ao torneio após ter ganho a 6ª edição, em 2005. Como salientou André Jordan, a sua presença trouxe ao evento um grupo de golfistas brasileiros, contribuindo assim para reforçar a ligação e aproximação entre Brasil e Portugal.

Consulte o artigo completo aqui.