• Em janeiro deste ano, o Campo de Golfe do Belas Clube de Campo registou um crescimento no número de voltas de 36,2% em comparação com o período homólogo de 2018;
  • O Golfe de Belas Clube de Campo dispara em relação ao número médio de voltas a nível nacional, que subiu apenas 4,2% e cresce mais do triplo da média dos campos de golfe da região de Lisboa, que se situa nos 11,6%;
  • O Golfe do Belas Clube de Campo foi o campo da zona de Cascais e Sintra com maior número de voltas este mês e o segundo da região de Lisboa

O campo de Golfe do Belas Clube de Campo registou um crescimento de 36,2% no número de voltas de janeiro de 2019, quando comparado com o período homólogo de 2018, o que contraria a média nacional de crescimento de apenas 4,2%. Também no panorama da região de Lisboa o comportamento do Golfe de Belas Clube de Campo se destaca, com um crescimento que representa mais do triplo do crescimento médio de apenas 11,6% verificado nos campos de golfe da região.

Quando comparado com os restantes campos de 18 buracos da região de Sintra e Cascais, o Golfe de Belas Clube de Campo foi, aliás, o que mais cresceu em janeiro, em comparação com o período homólogo de 2018, o que atesta a preferência dos praticantes de Golfe nacionais e estrangeiros pelo green de Belas, as suas infraestruturas e serviços de exceção.

Na perspetiva de Paul Saunders, diretor de Golfe do Belas Clube de Campo, “esta tendência de crescimento deverá manter-se, sobretudo numa altura em que o Golfe do Belas Clube de Campo acaba de integrar a prestigiada rede IMG Prestige, que engloba alguns dos melhores campos de golfe do mundo. A aposta que temos vindo a fazer em produtos diferenciadores e na melhoria das condições da prática de golfe, tornam-nos num campo de eleição a nível nacional e, em particular, da região de Lisboa”, conclui. Esta aposta passou, no final de 2018, pela contratação de um novo greenkeeper, ficando Tiago Piano com a missão dar continuidade ao trabalho desenvolvido e posicionar o campo de golfe e o seu ambiente num nível cada vez mais elevado.

Com 20 anos de atividade, o Golfe do Belas Clube de Campo apresenta assim uma oferta ímpar no quadro da modalidade em Portugal, assente naquele que é considerado um dos melhores campos de Golfe do País. O campo de 18 buracos, desenhado pelo conceituado arquiteto americano, Rocky Roquemore, foi integrado na paisagem natural tendo, desde a sua fase de construção, um elevado sentido de minimização dos impactos ambientais. Esta estratégia permitiu ao Golfe do Belas Clube de Campo ser o primeiro campo de golfe da Europa a possuir a bandeira ISO e o primeiro em Portugal e na Península Ibérica a obter a certificação GEO (Golf Environment Organisation), para além de ser distinguido pela National Geopraphic, como um dos 10 campos do mundo com melhores práticas de gestão ambiental.