Com mais de oito décadas de uma vida riquíssima, André Jordan não pensa na reforma. Quer continuar a desenvolver projectos de futuro.

O Lisbon Green Valley é disso exemplo.

André Jordan conta com 83 anos muito bem vividos. Apesar de já ter ultrapassado a idade oficial de reforma há largas primaveras, renega por completo a posição de aposentado.

Ainda hoje, o empresário faz questão de acompanhar o filho, Gilberto Jordan, actual responsável pela gestão operacional de todos os negócios da família Jordan, na tomada de decisões.

“Toda a minha história é de persistência. Mas a dificuldade é muito estimulante.”

No presente, o seu grande foco é a nova fase do Belas Clube de Campo, de seu nome Lisbon Green Valley, que pressupõe um investimento total de 100 milhões de euros e que vai implicar a construção de 250 moradias e de várias infra-estruturas.

No mundo dos negócios, André nunca procurou dissociar a ligação pessoal da profissional. “Eu não quero vender a quem não gosta de mim. Quero vender a quem gosta de mim e do que nós fazemos”, diz. Essa posição já lhe valeu alguns dissabores, mas também foi a chave de vários negócios.

 

Consulte a notícia completa na edição impressa da Forbes Portugal.