Vendas de imóveis a compradores brasileiros no Lisbon Green Valley, empreendimento do André Jordan Group, chegam a 65%

 

São Paulo, 17 de agosto de 2017 – O êxodo de brasileiros para Portugal cresce em ritmo acelerado e o mercado imobiliário luso já apresenta indicativos surpreendentes. No Lisbon Green Valley, empreendimento do André Jordan Group, o número de aquisições por brasileiros supera até mesmo o dos próprios portugueses.

O percentual de vendas do Lisbon Green Valley para o mercado brasileiro é de 65%, sendo a nacionalidade que mais se destaca no portfólio de vendas do grupo.

A alta procura explica-se não apenas pelo desejo de brasileiros por morar em Portugal – só no consulado português em São Paulo são emitidas mais de 800 nacionalidades por mês, em média -, mas pela qualidade de vida proporcionada pelo Belas Clube de Campo, que já é considerado um dos principais empreendimentos imobiliários de toda a Europa.

“O investimento feito pelo André Jordan Group na sustentabilidade, na inovação e na qualidade superior dos acabamentos tem sido um fator muito apreciado pelas famílias brasileiras, que revelam estar perante um produto muito acima da média em relação ao que estão habituadas no Brasil ou até mesmo nos Estados Unidos e outras regiões de Portugal”, aponta Bruno Martins, diretor de vendas do André Jordan Group . Segundo ele, a característica de compra de imóveis ainda na planta também é outro fator que explica essa predominância.

Estes indicadores revelam a grande aceitação dos brasileiros por este tipo de condomínio, com segurança e serviços integrados em uma ampla área verde, mas sem abrir mão da proximidade com a cidade, já que o empreendimento fica a apenas 15 minutos do centro de Lisboa.

Outro fator é o lastro que o empreendimento apresenta junto ao público do Brasil. Afinal, o idealizador do grupo, André Jordan, considerado o pai do turismo luso e um dos expoentes do mercado imobiliário luso português em todos os tempos, é brasileiro.

Roadshow no interior paulista

Diante do enorme interesse de compradores brasileiros, o André Jordan Group estará em um roadshow por três cidades do interior paulista neste mês: Campinas (21 e 22/08), Ribeirão Preto (23 e 24/08) e São José do Rio Preto (25/08). Serão realizados encontros com imobiliárias, corretores independentes e prospects.

“Entendemos que é fundamental ir além das capitais e explorar também o mercado de outras praças importantes do interior, como Campinas, Ribeirão Preto e S. José do Rio Preto, que têm uma população expressiva e famílias que já tem o desejo de mudar para Portugal. Nosso empreendimento potencializa toda a qualidade em serviços, segurança e infraestrutura que o país tem a oferecer”, completa Martins, que virá ao Brasil para participar do roadshow.

Além de 65% de vendas para famílias do Brasil no Lisbon Green Valley, cerca de 30 famílias brasileiras já vivem nos projetos finalizados do Belas Clube de Campo, número que tende a crescer em ritmo acelerado nos próximos meses.

SOBRE O LISBON GREEN VALLEY

A 15 minutos do centro de Lisboa, inserido nos mais de 1000 hectares de floresta da Serra da Carregueira e em plena harmonia com a Natureza, o Lisbon Green Valley é a mais recente aposta do Grupo André Jordan, cujo investimento ronda os 100 milhões de euros na construção das primeiras 200 unidades.

Com amplos espaços verdes, áreas de lazer e um conjunto de apartamentos, townhouses e lotes para construção de moradias num total de 366 unidades, o Lisbon Green Valley apresenta-se como a escolha ideal para quem procura a qualidade de vida e a tranquilidade de um ambiente familiar, em plena segurança, mas não descura a ligação com a natureza e a proximidade ao centro da capital e á vida cosmopolita.

 

SOBRE O ANDRÉ JORDAN GROUP

André Jordan começou a sua atividade imobiliária no Rio de Janeiro na década de 50. Coube a ele introduzir o moderno conceito de shopping center. Trabalhou nas empresas do Grupo Jordan dedicadas ao setor de escritório e, principalmente, ao residencial, segmento que viria a liderar no Brasil na mesma década. Posteriormente, o grupo começou um processo de internacionalização de suas atividades, expandindo-se para Argentina, Uruguai e França.

A chegada profissional a Portugal aconteceu em 1970, época em que projeta a Quinta do Lago, um marco emblemático do planejamento urbanístico e do imobiliário de elevada qualidade no Algarve. O empreendimento é o símbolo da indústria turística portuguesa de qualidade e considerado um referencial de planeamento no turismo internacional.

Seguiu-se o Vilamoura XXI, que é o maior empreendimento turístico da Europa com hotéis, campos de golfe, marina, casino e milhares de residências. Em mais de quatro décadas de atuação em Portugal, é inegável a influência do André Jordan Group nas áreas de planejamento urbano e nas questões estéticas e ambientais dos projetos em que se envolveu.

No Belas Clube de Campo, André Jordan e a sua equipe utilizaram a experiência adquirida na criação e desenvolvimento dos seus grandes empreendimentos. É objetivo do Belas Clube de Campo consolidar o seu papel de referência entre os principais empreendimentos nas capitais europeias.

www.andrejordangroup.pt

www.belasclubedecampo.pt